Buscar
  • Sivlia Ferolla

Nutrição e endometriose.


Endometriose é uma doença crônica, difícil de ser diagnosticada, pois, pode ser silenciosa e muitas vezes causa infertilidade. Seu diagnóstico é defino quando se encontra o endométrio (tecido do útero) em outras partes do corpo como ovários, tuba, intestino, bexiga e outros.

Endometriose não tem cura, atinge mulheres em idade reprodutiva e pode ter causas múltiplas e combinadas. Quando presentes, os sintomas são: dor pélvica durante as relações sexuais e cólicas menstruais. Possuem a doença, aproximadamente 10% das mulheres entre 15 e 49 anos.

O que poucas pessoas sabem é que os sintomas da endometriose podem se aliviados, em boa parte, por uma alimentação mais saudável aliada à prática de exercícios físicos. A nutrição adequada não é a cura para a Endometriose, mas, sem dúvida, tem um papel importantíssimo na forma como as mulheres perceberão os sintomas.

Vale lembrar que alimentos que aliviam sintomas em uma determinada pessoa pode não causar o mesmo efeito em outra. Daí a importância de um acompanhamento especializado de um profissional de nutrição.

O primeiro grupo de alimentos a serem evitados são os que podem causar inflamações como os processados, refinados e sintéticos. Fast food, refrigerantes, frituras, embutidos e os feitos com farinha refinada, açúcar, adoçantes artificiais e gorduras saturadas. Todos eles contribuem para a sobrecarga tóxica do nosso corpo.

Outros alimentos que podem ser prejudiciais às mulheres que sofrem com a endometriose são os que contém glúten e soja, os lácteos e as carnes vermelhas. Segundo pesquisas, 75% das pacientes reduziram os níveis de dor seguindo uma dieta sem glúten. O álcool também é bastante prejudicial.

O QUE COMER ENTÃO?

Sempre dê preferência aos alimentos naturais e frescos que são parte fundamental da dieta anti-inflamatória. Generosas porções de frutas, legumes e hortaliças, cereais integrais, peixes e carne magra. Óleos e alimentos com alto teor de Omega 3, também são indicados.

Alimentos como maçã, pera, ameixa, leguminosas (feijões, lentilhas e ervilhas), cereais integrais, frutos cítricos, sementes de chia ou linhaça moídas são boas fontes de fibras solúveis, importantes para manter os alimentos em movimento no intestino e ajudar o corpo a expelir os hormônios em excesso.

Como podemos ver, a boa nutrição pode colaborar e muito na redução dos sintomas da endometriose. Para obter orientação mais detalhada sobre seu caso, consulte sempre uma nutricionista.

Sou Silvia Ferolla, especialista em nutrição clínica há mais de 15 anos e PhD pela UFMG. Agende sua consulta pelo telefone 31 2573-0090.


3 visualizações

Agende sua consulta com a nutricionista

Somente consultas particulares. Não temos convênios.

Rua Bernardo Guimarães, 2717 | Sala 1101 | Santo Agostinho 

Belo Horizonte | MG | CEP 30140-082

(31) 2573-0090

(31) 99199-2929

contato@silviaferolla.com.br

 

© 2017 Silvia Ferolla

WhatsApp.png